Assassinos de Dom e Bruno cumprimentaram vítimas minutos antes do crime, diz suspeito

Assassinos de Dom e Bruno cumprimentaram vítimas minutos antes do crime, diz suspeito


O depoimento do terceiro suspeito de ter participado dos assassinatos do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Araújo Pereira fez com que a Polícia Federal fechasse mais uma peça nessa investigação. Jeferson Lima da Silva detalhou como foi a dinâmica do crime.

De acordo com fontes da Polícia Federal (PF), Jeferson Silva confirmou a participação no assassinato das vítimas. Jeferson disse que ele e Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como Pelado, efetuaram os disparos nas vítimas.

Os dois disseram que minutos antes de ser assassinado, Bruno passou por Amarildo e chegou a cumprimentá-lo, mas quando o indigenista viu o barco de Amarildo teria pedido para Dom fotografar a embarcação. Amarildo contou à polícia que Bruno teria dito a Dom que aquele era barco do “invasor”.

Amarildo, que já tinha uma animosidade com Bruno, disse que se irritou com o comentário do indigenista e então chamou Jeferson para executar Bruno Pereira. Os dois suspeitos, segundo as fontes da PF, contaram a mesma história no depoimento: de que logo após essa fala de Bruno, Amarildo e Jeferson pegaram o barco e seguiram em perseguição às vítimas. Após alcançar a dupla, eles fizeram os disparos. As vítimas teriam morrido no barco. Bruno foi atingido por três tiros e Dom, por um.

A Polícia Federal segue em busca dos outros envolvidos no assassinato de Bruno e Dom. Além dos três suspeitos que estão presos, a polícia ainda procura por mais cinco pessoas que teriam ajudado a esconder os corpos das vítimas. Todos, conforme a Polícia Federal, seriam moradoras da região.

O instituto de Criminalística da PF finaliza os exames nos corpos das vítimas. A expectativa é de que sejam liberados até quinta-feira (23). Os peritos deram início aos exames de balística nos corpos, para avaliar mais precisamente qual foi a distância que os tiros foram efetuados e quais as partes atingidas. O objetivo é identificar qual foi a dinâmica do crime.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.