A Justiça Federal do Amazonas recebeu denúncia do Ministério Público Federal contra Amarildo da Costa Oliveira, Oseney da Costa de Oliveira, e Jefferson da Silva Lima. Os três irão responder por duplo homicídio qualificado e ocultação de cadáver pelos assassinatos do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips.

Na documento o MPF explica que Amarildo e Jefferson confessaram o crime, enquanto Oseney teve a participação comprovada por depoimentos de testemunhas. A denúncia traz ainda prints de conversas e cita os resultados de laudos periciais, com a análise dos corpos e objetos encontrados.

De acordo com o órgão, já havia registro de desentendimentos entre Bruno e Amarildo por conta da pesca ilegal em território indígena. O que motivou os assassinatos teria sido o fato de Bruno ter pedido para Dom fotografar o barco dos acusados, o que é classificado pelo MPF como motivo fútil e pode agravar a pena.

O crime aconteceu no dia 05 de junho no Vale do Javari (AM). Bruno foi morto com três tiros, sendo um deles  pelas costas, sem qualquer possibilidade de defesa, o que também qualifica o crime. Já Dom foi assassinado apenas por estar com Bruno, de modo a assegurar a impunidade pelo crime anterior.

A família de Dom Phillips se manifestou nesta sexta-feira (22) sobre a denúncia oferecida pelo MPF.

Em nota, o advogado da família Rafael Borges diz que “Ainda parece cedo para uma avaliação definitiva. A investigação e a acusação produzida a partir dela deve abranger executores e mandantes. Estamos acompanhando o processo como assistentes de acusação e pretendemos atuar para que todos os responsáveis pela morte de Dom sejam punidos na forma da lei.”

A Polícia Federal no Amazonas confirmou que os suspeitos presos, Jeferson da Silva Lima e Oseney da Costa de Oliveira serão transferidos para a capital neste sábado (23/07). Os outros envolvidos no caso, Amarildo da Costa de Oliveira e Rubens Vilar Coelho, conhecido como Colômbia, estão em Manaus desde o dia 9 de julho e permanecem custodiados na Superintendência Regional da Polícia Federal.

Por Editoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.